PERDÃO, RESSIGNIFICAÇÃO e AUTOCURA

As neurociências nos explicam que quando rememoramos algo repetidamente, como uma mágoa, um trauma ou uma experiência que nos trouxe dor e sofrimento, produzimos novamente a mesma cascata neuroquímica cerebral do evento original. Isto significa que nos auto-agredimos a cada lembrança, narrativa ou evocação interior, silenciosa, de algo que nos trouxe dor. Por isto o termo ressentimento traz a ideia adequada: re-sentir, sentir novamente.

Ao ressignificar uma experiência mudamos a interpretação ou o foco de visão, o que produz uma mudança fisiológica, orgânica e emocional profunda, capaz de trazer alívio e leveza. Cada ressignificação estimula o cérebro na construção de novos caminhos ou circuitos neurais, novas rotas de conexão e mapas mentais, com amplas repercussões.

Portanto, perdoar, ressignificar e ter percepções que ampliam a visão de uma vivência, relacionamento ou fato produz um movimento de autocura e ampliação interior.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Comentar

Acessar sua conta

Criar uma conta no site